ÍNDICE:

INTRODUÇÃO

PESSOA E A PSICANÁLISE

A CARTA DE 11 DE DEZEMBRO DE 1931

JOÃO GASPAR SIMÕES E A POSTERIDADE FREUDIANA

A METÁFORA PATERNA

A CONSTRUÇÃO DO NOME DE AUTOR

OPHÉLIA

0(S) MESTRE(S)

O SINTOMA DOS PESSOA

A MARAVILHA

Sobre "Pessoa e a psicanálise"

 

A ideia do presente livro nasceu durante as VII Jornadas do Centro de Estudos de Psicanálise (19 de Maio de 2001). Estas estiveram estreitamente associadas ao trabalho que tem vindo a ser efectuado pela Antena do Campo Freudiano e o Cartel Franco-Português da Escola Europeia de Psicanálise.

Em Julho de 2000, após uma reunião em Paris, Yasmine Grasser, Paulo Siqueira, Maria Arminda Brinco de Freitas, Éric Dubuc, José Luís Gaglianone e Thierry Jacquemin pediram aos membros da Antena do Campo Freudiano que colaborassem na redacção de um número bilingue (português/francês) de Nuncius sobre Fernando Pessoa.

Este convite levou-nos, no Seminário de Lisboa, a um retorno ao texto do escritor português, e, de seguida, à organização da Jornadas sobre Pessoa e a Psicanálise. Foi ao preparar a minha conferência sobre este tema, que me apercebi que nada de muito explícito tinha sido escrito até à data sobre o assunto, logo que convinha marcar uma posição a partir da qual se pudesse iniciar um futuro debate.  

Fi-lo, como é meu estilo, indo directamente ao essencial, ou condensando, num reduzido número de páginas e de fórmulas, um imenso material.

José Martinho (Introdução)